Simbolos Judaicos – Tefilin

banner_simbolos

TEFILIN

O Tefilin ou filactério representa um símbolo proeminente da religião judaica. O homem judeu devoto, durante gerações, ao cumprir o rito diário de colocação do Tefilin, cada vez que pronunciadas as orações matutinas recebia assim um reforço para permanecer consciente de seus deveres religiosos e de sua identidade judaica como um grupo. O Tefilin era para ele um símbolo de dedicação pessoal ao seu D-us e à Torá. A obrigação de usá-los foi exposta em um dos mandamentos do Livro de Êxodo.

Eles consistem em duas caixas separadas, cujas bases, têm em geral, de 4 a 6 cm. Em cada cubo acham-se depositadas tiras de pergaminho, nas quais estão escritas quatro passagens bíblicas em hebraico. São feitos de couro negro. Um se destina à cabeça, e o outro à mão esquerda. São presos por meio de tiras, nós, e alças de couro. O Tefilin usado na cabeça, é amarrado na testa de forma a ficar sugestivamente perto do cérebro; o que está no braço esquerdo fica numa posição mais próxima do coração. Esse arranjo é interpretado como significando que o judeu, quando adora a D-us, fá-lo com todo o seu coração e com todos os seus pensamentos.

O uso do Tefilin é obrigatório para todos os homens adultos judeus desde a época em que celebram o Bar-Mitzvá (13 anos). São colocados antes de iniciar o recitativo das orações matutinas todo dia. Há exceções, como no Shabat e nos dias de festa, uma vez que os dias santos já são por si só símbolos da identidade religiosa judaica.

“Também as atarás como sinal na tua mão, e te serão por frontal entre os teus olhos.” (Deuteronômio 6:8; 11:18)